Erva-Mate Nativa X Erva-Mate Plantada. Qual erva produz o melhor chimarrão?

Erva-Mate Para Chimarrão

Muito se fala em erva-mate nativa e erva-mate tradicional para o preparo do chimarrão. Mas você sabe qual é a diferença entre as duas? A diferença básica entre a erva-mate nativa e a aquela que é popularmente chamada de “tradicional” é que a primeira nasce naturalmente e a outra é plantada pelo homem. Quando os desbravadores, exploradores e padres Jesuítas chegaram aqui no Brasil, eles encontraram os nativos tomando erva-mate nativa, experimentaram e logo se apaixonaram pelo sabor e benefícios. Os índios usavam erva-mate nativa!

Erva-Mate Nativa

A erva-mate nativa é plantada pelos passarinhos. Esses pássaros comem as sementes de erva-mate, que passam por um processo enzimático no estômago do passarinho, é adubada e preparada no seu intestino e depois é depositada no solo com todos os ingredientes necessários para o seu desenvolvimento infantil. O resultado desse processo natural de plantio é o crescimento de uma árvore de erva-mate “feliz” com folhas foscas verde escuras.

O processamento dessa folha nativa produz uma erva-mate de cor verde-vivo, com sabor suave, extremamente agradável. É quase possível sentir “o doce desse amargo que faz bem.” O chimarrão fica espumante e cremoso, o sabor é suave, amanteigado, não arde na boca, dá para tomar diversas cuias sem que a erva fique lavada. Essa folha de erva-mate nativa é resultado de um processo harmônico que só a natureza consegue produzir. Em geral, depois que árvore de erva-mate nativa é podada, pode demorar até 3 anos até que ela possa ser podada novamente.

Erva-Mate Plantada ou Erva-Mate Tradicional

Para suprir a demanda de erva-mate, foi introduzida a prática do plantio. Muitas mudas de erva-mate vieram da Argentina. Quem conhece o chimarrão Argentino sabe que o produto deles é extremamente amargo, além de ser descansado (envelhecido por até 1 ano), o que o torna mais amargo ainda. Para os marinheiros de primeira viagem, é quase de sair lágrimas dos olhos, mas com o tempo acostuma. Mas é assim que eles gostam de chimarrão por lá. Aqui no sul do Brasil a paixão é por erva-mate verde, fresca, nativa se possível, ou no mínimo misturada.

A árvore de erva-mate plantada pode ser podada em tempo menor, em geral a cada 2 anos ela está produzindo. Isso torna o processo produtivo do chimarrão mais barato. A folha de erva-mate plantada tem outro aspecto, ela não é fosca verde escuro, é mais brilhosa e puxa para um verde mais claro. A erva-mate plantada tende a ser mais amarga. Ao tomar um chimarrão com erva-mate plantada, você sentirá imediatamente o amargo e a salivação que esse amargor causa. Até mesmo depois de já ter tomado o chimarrão, você ainda continuará a sentir a impressão amarga em sua boca.

Para resolver esse problema de amargor excessivo, nos últimos anos as ervateiras passaram a oferecer erva-mate com adição de açúcar. O sucesso tem sido tão grande, que algumas ervateiras já tem reportado que o produto com açúcar está vendendo mais do que a erva-mate pura sem açúcar. Em resumo, a erva-mate plantada parece que é uma erva-mate infeliz que nasceu a pau e ferro, tirada a forceps, ela é revoltada, não era assim que ela queria ter nascido e a sua cara de mau-humor é constante e evidente. Mas tem gente que gosta dela assim mesmo.

Conclusão

A erva-mate nativa é mais difícil de ser encontrada, e portanto, é um pouco mais cara. A erva-mate cultivada existe em abundância, é bem mais barata e é boa para produzir chá mate e outros derivados. Para o apreciador de um mate bem amargoso ela é bem-vinda. Mas se você quer tomar um chimarrão do mesmo jeito que o índio tomava, tem que ser erva-mate nativa.

Ricardo Marques

Olá! Eu moro aqui onde Deus plantou as primeiras sementes de erva-mate nativa. Vou explicar tudo sobre a erva-mate, sua história e os tipos de erva-mate para que você possa fazer o melhor chimarrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *